“Fiz nesses 30 anos de profissão tudo o que eu gostaria de assistir na TV da minha casa”, garante Eliana

11 setembro

Comemorando 30 anos de carreira em 2018, Eliana comandou formatos que eram destinados para crianças, adolescentes, e nos últimos anos esteve à frente de programas feitos para a família.

“Fiz nesses 30 anos de profissão tudo o que eu gostaria de assistir na TV da minha casa, de mostrar para meus filhos, sabe? Do meu início, conservo a humildade e a vontade de aprender, de estar alerta às conversas, ao que o telespectador deseja. Isso tudo foi valioso e me fez chegar aonde cheguei. Só tenho razão para sorrir”, afirmou surpreendentemente a estrela ao jornal Extra.

Com quase 25 milhões de seguidores nas redes sociais, a famosa declarou ter empatia com o povão. “Eu vou à periferia fazer matérias da mesma maneira que vou ao exterior. Entrevisto morador de rua… Gosto desse contato. Eu era cantora e, no início da carreira, me apresentava em circo, olhando nos olhos das pessoas. Não tenho frescuras. Com o tempo, entendi que não podia ser só entretenimento, tinha que levar informação e prestação de serviço para os telespectadores”, relembrou a loira.

Contudo, a artista inesperadamente revelou ainda que quando migrou para o público adulto, teve Hebe e Marília Gabriela como referências, e elogiou Fátima Bernardes.

“Quando tive que migrar de público, mirei em Hebe e Gabi. Além da essência muito bacana como profissionais, elas são seres humanos incríveis. Hoje, tenho profunda admiração pela Fátima. Ela é uma mulher de determinação, tem coragem para mudar. É o tipo de pessoa que eu paro para ver e ouvir. Fátima me representa”, concluiu, enfim, Eliana.

Eliana revela ter procurado Silvio Santos após ter programa cancelado: “Corri atrás dele chorando”.

A saber, no último dia 29, Eliana teve um encontro com a imprensa no SBT para celebrar os 30 anos de carreira artística. A estrela relembrou quando comandou na emissora o seu primeiro programa, o Festolândia (1991).

“De um dia para o outro saiu do ar no SBT. Era uma produção cara e resolveram cortar. Eu tinha só 17 anos e fui para a porta, com a minha mãe, esperar o Silvio Santos chegar”, revelou a estrela à Keila Jimenez.

“Corri atrás dele chorando e ele foi andando, enquanto me ouvia. Silvio queria que eu ficasse em casa, recebendo meu salário por mais um ano. Eu chorei, implorei para trabalhar, era o eu queria, trabalhar!”, relembrou, enfim, a comunicadora.

Por Observatório da Televisão.

VOCÊ TAMBÉM DEVE GOSTAR

0 comentários

E aí, curtiu?
Conte-nos o que achou dessa postagem. Seus comentários, opiniões e sugestões são importantes.

#TWITTER.COM/365DIASCOMELIANA

#FACEBOOK.COM/365DIASCOMELIANA

#FLICKR.COM/365DIASCOMELIANA