Eliana relembra sucesso de Pokémon na Record: “Líder de audiência”

25 setembro

Em comemoração aos 65 anos da Record TV, a grande estrela do Programa do Porchat desta terça (25) foi Eliana.

Liberada pelo SBT, a apresentadora relembrou os melhores momentos de sua carreira na antiga emissora, na qual estreou para o público infantil.

Fabio Porchat perguntou ainda como foi a transição dos programas para crianças para o público adulto.

Vale lembrar que foi na Record TV que a apresentadora mudou de atração, saindo dos infantis para o dominical Tudo é Possível.

Ela ficou no comando do programa de 2005 a 2009, quando acertou seu retorno ao SBT e foi substituída por Ana Hickamann.

Eliana fala de transição e relembra sucesso de Pokémon.

A transição de público foi muito marcante para Eliana.

Sobre a fase infantil, ela lembrou que a grande polêmica ficava por conta da “rivalidade” com outras apresentadoras.

Mas, segundo Eliana, não havia briga com nenhuma delas, muito pelo contrário.

“Nunca fui inimiga de nenhuma delas. Ia pra casa da Xuxa e da Mara [Maravilha]. Já a Angélica era mais reservada”, revelou.

Além disso, a loira disse que seu programa era mais simples e intimista.

“Eu não tinha nenhum aparato. Brincava com as crianças no chão, era como uma amiga
mais velha”, disse.

E foi nessa época que a apresentadora bombou ao exibir a primeira temporada do anime Pokémon.

Eliana é considerada até hoje a precursora da série no Brasil, que fez um sucesso estrondoso entre as crianças no início da década de 2000.

Questionada por Porchat, ela relembrou essa boa fase.

“Fui líder de audiência com Pokémon. Começou aqui na Record e foi um baita sucesso. No começo ninguém acreditava, a Globo tinha recusado. Mas daí a Record foi lá e comprou [os direitos de exibição] e deu certo”, relembrou, entusiasmada.

Chamou atenção também o fato de Eliana ter dificuldade para se livrar da imagem de apresentadora infantil.

Ela assumiu que foi desafiador começar a roupas mais sensuais em seus programas adultos.

“Precisei contratar uma sexóloga [para prestar consultoria] na época do Tudo é Possível. Tinha preocupação em não usar roupas sensuais, foi mais difícil pra mim”, assumiu.

Por Observatório da Televisão.

VOCÊ TAMBÉM DEVE GOSTAR

0 comentários

E aí, curtiu?
Conte-nos o que achou dessa postagem. Seus comentários, opiniões e sugestões são importantes.

#TWITTER.COM/365DIASCOMELIANA

#FACEBOOK.COM/365DIASCOMELIANA

#FLICKR.COM/365DIASCOMELIANA