Eliana e Ana Hickmann: Guerra das loiras agita programação do domingo

14 agosto

É domingo à tarde e a TV está ligada: que programa está passando? Por tradição, e quase por “usucapião” (a lei que define que se adquire direitos sobre um bem depois de fazer uso dele por um longo período de tempo) do horário, três nomes vêm à cabeça: Silvio Santos, Gugu Liberato e Faustão. O dono do SBT dá as caras nas tardes de domingo há 46 anos, mesmo antes de assumir a emissora – ele comprou o canal, que na época se chamava TV Tupi, em 1981. Gugu, entre contratos com o SBT e a Record, ocupa a programação de domingo há 22 anos, e Faustão, sempre na Globo, há 21.

Cinco anos atrás, um novo nome surgiu no páreo: Eliana. Então na Record, a apresentadora conhecida pelos programas infantis, e pelas músicas mais infantis ainda, assumiu uma postura mais madura e esportiva e fez no “Tudo é Possível” uma mistura que pretendia atender as necessidades da família inteira, agradando crianças, adolescentes e adultos. "Hoje minhas crianças cresceram. Tem 21, 22 anos. Eu realmente fico muito contente em reencontrá-las", afirmou a loira em entrevista à Jovem Pan nesta quinta-feira (12). A fórmula deu certo, e, já no segundo ano, se consolidou na segunda posição em audiência, ficando atrás apenas da Globo.

Deu tão certo que seu passe foi cobiçado pelo SBT, que a convidou para voltar a fazer parte de seu quadro de funcionários. “Espero ficar aqui por mais vinte anos”, disse Eliana, ao anunciar a sua volta.

Em 30 de agosto de 2009, o programa “Eliana” estava de volta. Desta vez, aos domingos. Em seu lugar na Record ficou Ana Hickmann. Loira como sua antecessora, com alguns (muitos) centímetros a mais – Ana mede 1m85; Eliana, 1m62 -- e a mesma ambição de se consagrar na “tarde nobre” da televisão brasileira, Ana foi deslocada do diário matinal “Hoje em Dia”, que apresentava ao lado de Edu Guedes, Chris Flores e Britto Jr., para o domingo. Em seu lugar ficou outra modelo, Gianne Albertoni. "Acho que o 'Tudo é Possível' foi o maior desafio de todos porque você está num dia da semana aonde a família toda está em casa. Depois, as maiores feras da televisão estão ali juntas brigando pelo horário, competindo pelo ibope. E ao mesmo tempo foi um ano de descobertas, de saber o que eu era capaz de fazer no programa de domingo, na questão de ser uma showoman, de entreter as pessoas", declarou Ana ao iG/Babado durante o desfile de lançamento de mais uma coleção de sua linha de óculos, nesta sexta-feira (13), em São Paulo.

Estava decretada a “Guerra do Domingo”. Os embates entre as duas apresentadoras pela audiência passaram a ser frequentes. A cada domingo, uma se sobressaía sobre a outra, e ambas se revezavam na vice-liderança e no terceiro lugar. As duas chegaram a atingir juntas, em momentos diferentes, 31 pontos de audiência (o equivalente a um milhão e 705 mil residências ligadas nos dois programas na Grande São Paulo). Por uma coincidência infeliz, mas que fez a alegria dos fotógrafos, até vestidos iguais elas escolheram para apresentar seus programas.

No dia 30 de maio de 2010, quando a Record anunciou sua nova grade de programação, Eliana, de 36 anos, respirou aliviada - o programa comandado por Ana Hickmann aos domingos entraria no ar ao meio-dia, uma hora e meia mais cedo do que de costume. Hoje, um ano depois da reestreia nos domínios de Silvio Santos, Eliana comemora o segundo lugar no horário e o fato de que só passa 60 minutos, às vezes 45, no ar ao mesmo tempo em que sua rival. Por alguns minutos chega até a superar a Globo, que costumava ser a líder absoluta de audiência.

Fim da hegemonia masculina

Quando voltou ao SBT, em 30 de agosto de 2009, o programa “Eliana” obteve média de 9,54 pontos. A atração fica no ar por quatro horas, das 15h às 19h e, nesse período, enfrenta a concorrência de Ana Hickmann (no ar das 12h às 16h), de Gugu Liberato (“Programa do Gugu” está no ar das 16h às 20h), de Faustão (o “Domingão do Faustão”, das 18h às 20h45) e dos jogos de futebol. Assim mesmo, Eliana fez valer a ousadia de entrar na briga dos “cachorros grandes” e ainda quer mais: está em busca do primeiro lugar absoluto no fim de semana. Enfim, a hegemonia masculina foi derrubada, mas a briga segue acirrada.

"Ao vivo é mais gostoso"

Eliana dedica três dias da semana para a gravação de sua atração, dez dias antes de cada programa ir ao ar. Na terça-feira, grava em estúdio o “esqueleto” do próximo programa. Na sede da emissora, em um estúdio com plateia, ela comanda entrevistas, convida artistas-mirins para competições em shows de calouros, une casais, transforma o visual e ajuda pessoas a realizarem sonhos, além de comandar outros quadros.

Antes de entrar em cena, se reúne com a diretora do programa, Leonor Correa – outra coincidência: ela é irmã de Faustão -- para passar o roteiro e fazer as últimas sugestões sobre o texto e demais situações. Em seguida toma um lanche ou faz um almoço leve, veste a roupa escolhida anteriormente por seu figurinista, Higor Alexandre, e segue para o estúdio. A gravação começa por volta das 13h30. “Hoje meu programa é gravado, mas, a qualquer momento, se o Silvio Santos disser ‘quero que você faça ao vivo’, estarei pronta. Ao vivo é mais gostoso, porque fica muito mais real, mais humano. Se você erra, errou. Dá risada de si própria. No gravado fica tudo um pouco mais certinho, o que é bacana também. Porque você consegue entregar para o público um programa mais acabado, mais perfeito”, disse Eliana ao "Parabólica Jovem Pan" na quinta-feira (12).

Toda quarta-feira é dia de gravação do quadro “Ciência em Show”, um dos grandes diferenciais de seu programa – é onde revela as verdades e os mitos da ciência. O terceiro dia de trabalho depende das datas de matérias externas. Entrevistas exclusivas são feitas nesse momento. "Sempre tive essa preocupação com a ecologia, por exemplo. É uma marca registrada que vou carregar por todos os lugares que eu passar", reafirma constantemente a apresentadora.

A soma deste fator com quadros de ciências e viagens internacionais visa agradar ao público-família, crianças, adolescentes e adultos que se sentam juntos diante da televisão após o almoço de domingo.
Bem-sucedida na carreira televisiva, Eliana diversificou suas atividades e tem mais de 160 produtos licenciados em seu nome. Além disso, comanda o bloco carnavalesco Happy, focado nos foliões-mirins. A opção pela festa no trio elétrico mostra que, desde os 13 anos, o público infantil nunca saiu da sua mira.

Dia 12 de julho de 2009: foi nesta data que a modelo gaúcha Ana Hickmann entrou na batalha pela liderança da audiência do disputadíssimo domingo. Neste dia estreava no comando do “Tudo é Possível”, marcando oito pontos de média de audiência (480 mil televisores ligados na Grande São Paulo). Além de concorrer diretamente com sua antecessora no programa, Ana enfrentou também os outros apresentadores já consagrados no horário.


No horário que a atração ocupava anteriormente na Record, das 13h30 às 17h30, seu embate era direto com Eliana. Hoje, após mudança na grade da emissora, ela entra no ar um pouco mais cedo, ocupando quatro horas da programação dominical, do meio-dia às 16h. Nesse novo cenário, as loiras se enfrentam apenas durante uma hora, às vezes menos, mas os comentários sobre a concorrência da dupla continuam. Afinal, elas quebraram o círculo vicioso do domingo e disputam, ponto a ponto, o carinho do público.

Seja com quem for o embate, Ana Hickmann segue competitiva. "Acho que se uma pessoa não tiver um pouco de competição dentro dela, perde a graça, né? Acho que você tem que ser assim em todos os sentidos. Eu sou assim dentro da minha casa, dentro do meu trabalho como empresária, sou assim dentro da televisão, era como modelo, mas a competição é boa enquanto você souber levar de uma forma saudável. Pra você buscar melhorias no que você faz, qualidade, conteúdo, mas eu não sou aquela pessoa doente por competição. Sou uma pessoa que sei ganhar e sei perder. E acho que quando a gente perde, é para a gente poder aprender e crescer".

Toda quarta-feira é dia de gravação para Ana Hickmann, que recebe em seu estúdio na Record convidados famosos para entrevistas. Diante da plateia, comanda quadros que seguem a mesma linha de outros dominicais: show de calouros, competição de artistas-mirins, realização de sonhos, como casamentos, entre outras fórmulas já testadas e aprovadas. Antes de entrar no estúdio, Ana gosta de se concentrar e cumprimentar cada um de seus convidados.

A programação de gravação conta ainda com filmagens externas, já que os quadros “Prova de Coragem” e “Casamento na Real” necessitam de outras ambientações.

Com contrato vigente até 2017, Ana Hickmann é uma das principais estrelas da casa. Seu salário, calcula-se, gira em torno dos R$ 300 mil mensais. Isso sem falar nos milhões que fatura com as doze linhas de produtos licenciados com seu nome, como biquínis, óculos, máquinas fotográficas, jeans, bolsas, perfumes, entre outros. "Eu jamais vou poder aliar meu nome, a minha marca, à uma empresa que faça um tipo de produto que eu própria não usaria. Então quer dizer, eu sou uma pessoa que não sei mentir sobre algo, não sou aquela boa vendedora sem acreditar no produto. Eu mesma preciso acreditar", declarou a loira.

Concorrentes, Ana e Eliana têm muitos pontos em comum: são empresárias, apresentadoras... e loiríssimas.

Babado

VOCÊ TAMBÉM DEVE GOSTAR

0 comentários

E aí, curtiu?
Conte-nos o que achou dessa postagem. Seus comentários, opiniões e sugestões são importantes.

#TWITTER.COM/365DIASCOMELIANA

#FACEBOOK.COM/365DIASCOMELIANA

#FLICKR.COM/365DIASCOMELIANA