Famosidades: Eliana lança editora no Rio

18 março

Por NINA RAMOS

RIO DE JANEIRO - Eliana manteve a classe e a elegância ao se esquivar das perguntas sobre o fim do noivado com João Marcello Bôscoli na noite de quarta-feira (17), em um shopping carioca. A apresentadora comemorou o primeiro lançamento de sua editora, a Master Books, e deixou clara sua posição sobre outras questões: “Eu não comento minha vida pessoal. Hoje estou aqui para lançar ‘Eu Queria Ser’, o primeiro título da editora, e estou muito feliz”, disse para os jornalistas.

Para quem não se lembra, Eliana confirmou o rompimento do noivado com Bôscoli no mês passado. O casal estava junto desde 2008 e chegou a passar o Ano Novo em sintonia, mas a loira foi clicada já sem aliança no Carnaval. E enquanto a vida amorosa anda em baixa, a vida profissional segue agitadíssima. Aliás, como sempre, em se tratando de Eliana.

A ideia do lançamento da editora surgiu do interesse da apresentadora pelo universo das artes em geral e também do instinto empresária que ela assumiu que tem. Mas a diferença na nova empreitada é que Eliana quer agir por trás das câmeras. “É um projeto que não quero que tenha a minha imagem vinculada”, disse.

No final do ano passado já aconteceu em São Paulo o pré-lançamento da Master Books, mas oficialmente o evento foi na noite de quarta. E o livro da fotógrafa Priscila Prade foi escolhido para a grande estreia. Eliana e diversas outras personalidades posaram paras as lentes da fotógrafa caracterizados de ídolos ou personalidades mil. Eliana, por exemplo, encarnou o cantor sinistro Marilyn Manson.

“Eu queria escolher um personagem que não tivesse mesmo nada a ver comigo. E o Marilyn Manson é assim. Ele é uma figura polêmica, assustadora. Nós mergulhamos no universo dele, eu estudei sua imagem, postura e o resultado foi este trabalho incrível da Priscila”, contou a apresentadora, que está irreconhecível na imagem. “Quando eu terminei a caracterização e me olhei no espelho fiquei imóvel, calada. Eu encarnei o Marilyn”, disse.

Bruno Garcia também passou para prestigiar Priscila e conferir sua foto como Marilyn Monroe no livro. A foto do ator, aliás, foi apontada tanto pela fotógrafa como por Eliana como uma das mais interessantes da obra. “A Priscila me convidou para o projeto já faz uns dois, três anos. A gente foi adiando, adiando, e quando terminei ‘Querido Amigos’ eu estava com uma barba gigante e pensei em aproveitar para o trabalho”, contou Bruno.

“Liguei para Priscila e nós começamos a analisar as possibilidades de personagens para aproveitar a barba, que provavelmente eu nunca mais ia deixar crescer de novo até aquele tamanho. Então, eu pensei em Raul Seixas. A foto foi feita, mas não entrou no livro, porque a Priscila sugeriu fazer a Marilyn e eu topei”, declarou Bruno. O moço confessou que o clique foi um dos melhores trabalhos de interpretação que já fez. “Não é só caracterizar e posar. Eu tive que estudar o olhar, a boca, a expressão. De vez em quando eu acertava o olhar, mas a boca não estava boa ainda. Nós fomos muito perfeccionistas”, disse.

Priscila presenteou o ator com um quadro da imagem e ele revelou que o pendurou na parede do fundo do corredor de sua casa. “Muitas pessoas olham e falam: ‘Nossa, que foto linda’. E eu respondo: ‘É, e você não sabe quem é essa aí’”, afirmou. Participaram ainda do projeto artistas como Sandy, Nando Reis, Dinho Ouro Preto (o primeiro fotografado), os músicos do Detonautas, Samuel Rosa, Fernanda Abreu, Preta Gil e muitos outros.

Sobre a Master Books, Eliana revelou que a editora ainda tem mais três obras, de áreas diversas, para lançar em 2010: “Um do coreógrafo Ivaldo Bertazzo, outro sobre arte de rua, o graffiti, e outro sobre viagens. Não tenho nenhum preconceito [sobre tema]. Acho que arte e livro nunca são demais. E também não temos a obrigação de lançar tantos livros por ano. É um trabalho muito artesanal, devagar, pequeno, gostoso, muito prazeroso”, declarou.

Com editora, programa dominical, reuniões, campanhas e etc, fica difícil Eliana tirar um tempinho off para se dedicar com coisas para si mesma. Mas ela não está nem aí. Pelo contrário, adora essa história de trabalhar demais. “Meu trabalho me dá muito prazer. Eu acordo todo dia e falo ‘poxa, eu sou realmente uma mulher sortuda de fazer aquilo que eu amo’. Seria muito bom se todo mundo pudesse fazer aquilo q*ue realmente ama e se identifica. Eu sou muito grata. Para mim, estar no palco, estar aqui lançando o livro da Priscila Prade pela editora Master Books, ou estar viajando – porque sempre que eu viajo por motivo de lazer, eu não consigo desconectar do meu trabalho -, me inspira, e isso é muito bacana”, afirmou.

VOCÊ TAMBÉM DEVE GOSTAR

0 comentários

E aí, curtiu?
Conte-nos o que achou dessa postagem. Seus comentários, opiniões e sugestões são importantes.

#TWITTER.COM/365DIASCOMELIANA

#FACEBOOK.COM/365DIASCOMELIANA

#FLICKR.COM/365DIASCOMELIANA